Vingadores – Guerra Infinita | Comentário COM SPOILERS

Vingadores – Guerra Infinita | Comentário COM SPOILERS

postado em: Mãe, eu que fiz! | 0

Passados alguns dias da estreia de Vingadores – Guerra Infinita, onde muita gente já foi assistir, é hora de falar abertamente sobre o filme.

O último filme da Marvel já está acumulando recordes. É a maior estreia mundial de todos os tempos, com US$630 milhões, passando Star Wars: O despertar da força, que detinha o recorde até então.

Além disso, é a maior arrecadação na história para um sábado nos Estados Unidos com US$ 80,9 milhões e no Brasil é novo recordista de bilheteria para a estreia de um filme, com US$ 18,8 milhões. Além disso, o filme também bateu recordes de bilheteria em vários outros países.

 

Um Roteiro Arriscado

Stephen McFeely e Christopher Markus

Vingadores – Guerra Infinita não é o primeiro filme da franquia, tampouco será o último. Ele inicia o encerramento da terceira etapa dos filmes da Marvel, abrindo a história que realmente encerrará este arco, com o 4º filme dos Vingadores, no ano que vem.

Tendo isto em mente, podemos entender um pouco dos riscos envolvidos em Guerra Infinita. Aqui, tínhamos dezenas de personagens já apresentados e profundados, em vários filmes, restando para Guerra Infinita apenas fazer uma pontuação. Se para alguns roteiristas isto seria mais fácil, aqui temos um problema, já que fazer um filme de mais de 2h e meia, apenas com pancadaria seria exaustivo para o público.

Todo filme de ação necessita de um “descanso” entre as cenas de correria, para que possamos respirar e processar o que estamos vendo. Stephen McFeely e Christopher Markus, roteiristas do filme, tinham que planejar muito bem quais cenas poderiam servir para este “respiro”. E para mim, o que eles fizeram tornou ‘Vingadores – Guerra Infinita’ o filme mais genial do mundo os super-heróis.



Thanos

A solução para as cenas de “respiro”? O vilão! Thanos era o único personagem ainda não aprofundado no Universo Marvel. Sabíamos que ele era um vilão e que estava influenciando outros personagens a fazer sua vontade. Mas a verdade é que até aqui não tinha ficado clara a sua intenção.

Aqueles que leram os quadrinhos que serviram de base para o filme, especialmente ‘Desafio Infinito’, tinham uma ideia. Mas o filme mostrou uma motivação um pouco diferente. Thanos quer destruir metade da vida no Universo, não apenas porque é mal, mas por uma questão de números.

Na cena em que ele conversa com Gamora, fica clara sua mentalidade. Thanos explica para a filha adotiva que o planeta dela estava em crise. Havia mais gente do que comida, e que isto, ao longo do tempo, iria levá-los para uma guerra de extermínio. Thanos e seus soldados mataram metade da população, e os outros puderam crescer com mais harmonia, com mais espaço e alimentos, e hoje o planeta da Gomora era um verdadeiro paraíso.

Esta conversa resume seu pensamento. Thanos não quer ser um imperador. Ele não quer conquistar ou governar o universo. Longe disto, ele apenas quer o equilíbrio. Para ele, se metade da população deixar de existir, a metade restante terá condições de reerguer, de forma mais ordenada, a vida em cada planeta. É isto o que torna Thanos um dos melhores vilões. Ele não é caricato, não quer governar nada, não quer matar os heróis por ser mal. Ele enfrenta os heróis porque, na cabeça dele, estão indo contra seu plano de salvar o universo. O plano é bom! Admita que você, em algum momento, pensou “ei, este cara não está de todo errado”.

 

A construção do vilão em três cenas

Para entender o poder narrativo deste vilão, podemos mostrar três atos em que ele mostra quem é, porque faz o que faz e a que custo.

Cena 1

A primeira cena é justamente quando ele “adota” Gamora. Após vencer o exército do planeta dela, ele separa a população em 2 grupos. Os que vão viver, e os que irão morrer. Neste momento, ele vê Gamora e a retira do meio da população. A leva para um lugar isolado onde ele explica para a Gamora, criança, o sentido de equilíbrio. Usa uma faca para isto, mostrando que mesmo uma arma possui um ponto de equilíbrio próprio, e que ela deveria saber encontrar este ponto.

Ao fundo, metade da população começa a ser morta. Thanos impede que Gamora veja a cena, mostrando que apesar de tudo, ele possui um senso de cuidado.

Cena 2

A segunda cena é onde ele leva Gamora para a sua nave, após matar o Colecionador. Ele serve uma comida para ela, mostrando sua preocupação com a saúde da filha adotiva. Ela então menciona que nunca gostou daquela nave, muito menos do trono que há no centro.

Thanos entrega a comida para Gamora e não senta no trono, mas sim na escada que dá acesso a ele. Esta cena reforça que Thanos não quer ser um líder, ou um governante. Ele é simples, apesar de poderoso. Está ali como um ser qualquer do universo. Não sentar no trono é um símbolo forte capaz de nos fazer entender, mesmo que inconscientemente, que seu foco não é um trono, e sim sua missão. E como mencionado antes, é também nesta cena que ele explica que, com o massacre de metade da população do planeta de Gamora, ele acabou salvando-os da própria extinção.

Cena 3

A terceira cena é o desfecho de sua relação com Gamora, para mim, um dos pontos altos do filme. Gamora havia sido enviada por ele anos antes para encontra a joia da alma, mas ela mentiu que não sabia onde estava. Após ela ser capturada, Thanos ameaça matar Nebulosa para que Gamora revele onde estava a joia, e ela cede.

Ambos vão para o planeta onde estava a joia da alma. Lá Thanos e Gamora são recepcionados por Caveira Vermelha, que explica que para obter a joia, é preciso entregar aquilo que mais ama. Gamora debocha de Thanos, pois ele não teria a capacidade de amar nada, e por este motivo jamais conseguiria a joia. Aqui temos o ponto de virada do filme. Thanos está chorando, pois sim, ele ama alguma coisa. Ele ama a filha Gamora, e chora, pois, deveria entregar a vida da filha para seguir com sua missão.

Thanos mata Gamora e consegue a joia, mas isto não lhe dá felicidade. Ele não comemora o sucesso de sua missão, pelo contrário, ele sente que sua missão de salvar o universo está custando muito mais do que ele sonhava. Para ele, salvar o universo significava abrir mão de sua vida e de sua filha. Ele é um vilão em pedaços, que sente as perdas e nós conseguimos sentir exatamente isto, ao contrário dos rotineiros vilões “preto e branco” que estamos acostumados a ver nos filmes de heróis.

 

Thanos, Deus da Marvel

Após obter a joia da alma, é hora de pegar a próxima joia. A do tempo! Ela está no Olho de Agamotto, o colar de Dr. Estranho.
Após uma nave aparecer em Nova York e sequestrar Dr. Estranho. Homem de Ferro, Homem-Aranha, Star Lord, Drax e Mantis acabam dentro dela e vão parar em Titã, antigo lar de Thanos. Lá eles sabem que Thanos está vindo para pegar a joia, e se preparam para protege-la.

Quando Thanos chega, os heróis travam uma verdadeira batalha para proteger a joia do tempo ao mesmo tempo em que tentam retirar a Manopla da mão de Thanos. O plano quase dá certo. Eles conseguem colocar o vilão de joelhos com a ajuda de Mantis, que o coloca num estado “catatônico”, mas o plano vem abaixo quando Star Lord descobre que Gamora foi morta por Thanos. Ele perde a cabeça e acerta o vilão bem na hora em que estavam conseguindo retirar a Manopla, após isto, Thanos desperta do transe e vence os heróis.

A luta entre Thanos e Dr. Estranho é épica. O mago utiliza vários dos poderes que já conhecíamos nos quadrinhos, como as Faixas Escarlates de Cyttorak, mas no final é derrotato. Homem de Ferro é o próximo. Ele luta contra o Titã, mas perde e é ferido gravemente. Como barganha pela vida de Tony Stark, Dr. Estranho entrega a joia do tempo para Thanos, que vai embora.

Munido de 5 joias, ainda falta a joia da mente, que está na testa de Visão. Ela está em Wakanda, com Capitão América, Feiticeira Escarlate, Pantera Negra, Hulk e praticamente todos os outros heróis.
Após uma batalha difícil, todos acabam salvos por um herói vindo do espaço, que vou citar logo mais.
Thanos vem para a Terra, e Feiticeira Escarlate destrói a joia da mente, matando Visão para impedir que o Titã reúna todas as pedras. Neste momento já tínhamos esquecido que Thanos já possuía a joia do tempo. Sem aparentar preocupação com a destruição da joia, ele volta o tempo e mata Visão, pegando a última pedra, dando fim à sua jornada.

 

Thor, finalmente deus

Durante toda a saga de Thanos, outro personagem está tendo uma saga própria. Thor é um deus, mas que havia perdido esperança em si mesmo após a morte de seu pai. Em Thor: Ragnarok o Asgardiano aprendeu que ele é muito mais que um martelo, mesmo assim, ele precisa de uma arma poderosa para derrotar esta nova ameaça.

Ele parte em busca de um novo martelo, e para isto acaba em Nidavellir, onde os anões forjaram Mjolnir. Ali ele descobre que Thanos destruiu tudo após forçar os anões a construir a Manopla, mas um dos anões sobreviventes forja um machado para ele. Stormbreaker.

Com seu machado, Thor vai para a Terra e derrota facilmente o exército de Thanos e fere gravemente o Titã, mas este estala os dedos, pondo fim a metade do universo.

Aqui finalmente vemos Thor como ele é nos quadrinhos. Um deus. Ele tem um poder incomparável, podendo ser desafiado somente pelo próprio Thanos com a Manopla completa. Além disso, a jornada que ele enfrenta desde Ragnarok amadureceu o personagem e o ator. Thor está mais profundo, complexo e poderoso do que nunca, e será valiosíssimo no próximo filme.

 

Um Final Corajoso

A coragem de Vingadores – Guerra Infinita vai além de mostrar tudo a partir do ponto de vista do vilão. Ele Vence no final!

Thanos, ao ser desafiado e ferido por Thor estala os dedos, pondo fim a metade da vida no universo. Com isto, as pessoas em todo o lugar literalmente viram poeira. Entre eles, vários heróis importantes, como Pantera Negra, Dr. Estranho e Feiticeira Escarlate. Mas nenhum gerou tanta dor quanto Homem-Aranha.

Peter Parker é um adolescente. Ele é poderoso, mas não passa de um garoto. Ele está na lista dos que estão virando poeira, mas aqui é de cortar o coração. Enquanto os heróis aceitam seu destino, o aranha chora. Ele se abraça em Tony Stark procurando proteção, implorando para que ele faça algo, mas não há a nada a fazer. Ele morre nos braços de seu mentor, e, lembrando que foi Stark que o levou para os Vingadores, ele sente demais esta morte. A cena é especialmente dolorosa quando lembramos da comica cena de ‘De Volta ao Lar’, quando Peter Parker abraça Tony quando este apenas estava abrindo a porta do carro. Aqui eles finalmente se abraçam, mas pela última vez.

O filme acaba assim. Da forma mais dolorosa possível, com nossos heróis derrotados e vários outros mortos por Thanos, que acaba num planeta qualquer, sentado numa cabana, de frente para um campo verdejante, contemplando o sucesso de sua missão. Lindo e doloroso, palavras que resumem o filme.

 

O pós Créditos

O filme acaba com metade da população morrendo. Mas e agora? Bem, os vingadores originais (do primeiro filme) estão todos vivos, mesmo que despedaçados emocionalmente. Thor está muito mais poderoso e a tecnologia de Stark mais avançada. Mesmo assim, não seria suficiente para enfrentar Thanos e sua Manopla.

Na cena pós créditos vemos Nick Fury enviando uma mensagem num pager (comuns nos anos 90) para Capitã Marvel. Sabemos através de entrevistas que o filme da Capitã Marvel se passará nos anos 90, então podemos especular que ele usou um pager modificado para enviar um sinal de socorro para o passado. Sim, um pager/máquina do tempo. Também podemos imaginar que a Capitã Marvel possa estar em alguma missão no espaço. Se for assim, teria que haver uma ótima explicação para a ausência dela em todos os outros conflitos até aqui.

Acredito que na outra ponta a mensagem será finalmente recebida pela Capitã Marvel, que será a personagem mais poderosa de todo o universo cinematográfico da Marvel. Caberá a ela, com ajuda dos Vingadores, a tarefa de derrotar Thanos e reverter sua destruição.

Entretanto, não podemos esquecer que com a joia do tempo intacta, tudo pode mudar no final, fazendo ressuscitar os personagens mortos. Agora nos resta esperar até 3 de Maio de 2019 para saber como tudo termina.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *