Freddy Krueger – Sexta Feira 13

Freddy Krueger – Sexta Feira 13

postado em: Mãe, eu que fiz! | 0

A explicação literal é que Freddy Krueger é apenas um personagem de uma obra de ficção. Mas quando penso nele em uma Sexta Feria 13…

Dê o play:

 

É quase como uma obsessão aumentar o estoque de café expresso e deixar o maior número possível de luzes da casa acesa. Um piscar de olhos de sono e já sinto o arrepio vindo das suas pontiagudas garras e o bafo quente e gosmento de sua voz rouca e arrepiante.

Isso porque A Hora do Pesadelo gera um fascínio aterrorizante, pois atinge suas vítimas em um cenário vulnerável e inevitável. Você até pode não ir para um acampamento à beira do lago, mas não pode ficar sem dormir.

E é nesse momento que ele vem te pegar…

Mas ele é mesmo tão fodão assim?

Jason não vem por sonhos, mas mostrou para que veio com um curriculum de apavorar.

Vamos ver se Freddy chega lá. Só não esquece o café, oks!?

Sexta Feira 13 – Freddy Krueger

Freddy não está ligado necessariamente a sexta feira 13, mas, já que hoje é o dia do gato preto e da maré de azar, falar nele com estas premissas é inevitável!

Frederick Charles Krueger, nasceu no dia 03 de setembro de 1951 resultado de um estupro coletivo contra sua mãe em um antigo manicômio na Rua Elm, na cidade de SpringWood.

Amanda Krueger foi atacada e trancada no local com outros 100 internos durante dias. Freddy nuca conseguiu esquecer dos gritos da mãe.

Posto para adoção, teve como novo pai um cafetão que o espancava e o exibia para velhos bêbados como uma atração bizarra. Freddy tratou de mata-lo durante uma das muitas sessões de tortura que sofria. A arma letal foi a mesma lâmina que outrora assumiria para caçar suas vítimas.

Freddy Krueger - Naftalina Humor

Pena?

Neste momento, se você sentia pena comece a repensar seus parâmetros. Enquanto Jason movia seus assassinatos por vingança, Freddy deleitava-se para o prazer com as mortes.

Cresceu, tornou-se marido, pai e trabalhador. Mas guardava um segredo que foi descoberto por sua mulher: matava criancinhas no forno da empresa em que trabalhava.

Ela descobriu que seu marido era o fatal Retalhador de SprinWood quando encontrou objetos de tortura e sua luva com as garras no porão de casa.

Acusado por ela, matou-a na frente da própria filha.

Foi preso pelo crime, denunciado pela filha. Mas foi solto logo depois.

Na eminencia de mudar-se e arranjar outras vítimas, foi morto por pais indignados. Ai a coisa começa a assustar.

Morreu da mesma forma que matava: queimado.

Durante o ato invocou as 03 Serpentes dos Pesadelos e ofereceu-se para ser o maior pesadelo de todos em troca de imortalidade. Nem preciso dizer que foi atendido.

Por controlar os sonhos, principalmente das crianças, ficou conhecido como Lorde dos Pesadelos ou Senhor dos Sonhos. Prefiro a primeira. Quer dizer, não prefiro nenhuma, está loco!

Freddy Krueger - Naftalina Humor

Medo, puro Medo!

Essa é a grande arma de Freddy. Gerar muito medo. Ele de fato não existe, porém, está sempre presente.

É durante o sono, manipulando os sonhos, que ataca e causa desastres na vida real. Por isso foi tão difícil captura-lo.

E a maneira como disparava suas frases era arrepiar, assim como agora: “É melhor você não dormir e dirigir…” disse quando perseguiu uma mulher que bateu sua moto.

E lembra daquela musiquinha?

Um, dois, Freddy vem te pegar,
Três, quatro, feche bem o quarto.
Cinco, seis, segure a sua cruz,
Sete, oito, fique acordado.
Nove, dez, não durma nenhuma vez”

Conclusão

Não sei vocês, mas durante este texto já estou todo arrepiado.

Não gosto da ideia de que a noite vai chegar e hoje é Sexta Feira 13.

Para mim, Freddy Krueger é o cara do medo!

E vamos trocar de assunto!

Acha que Jason é mais assustador? Dá um confere, então, aqui!

Deixe uma resposta