Referências a cultura africana em Pantera Negra

Referências a cultura africana em Pantera Negra

postado em: Mimeógrafo | 0

Pantera Negra é um verdadeiro sucesso de crítica e vem batendo recordes de bilheteria ao redor do mundo. O filme está ensinando muito ao cinema contemporâneo no que diz respeito a representatividade. Porém um post da fanpage Um Filme me Falou curiosamente nos chamou atenção aqui no Naftalina e talvez a partir desse post, vemos que o cuidado com esse filme, ou melhor, com o que ele precisava representar foi muito além da representatividade racial e de gênero. A produção teve um cuidado minucioso com a representatividade cultural africana. É, mais uma vez a Marvel dando de chinelada na cara da DC! (Achou que ia ter piadinha? Acho errado QUERIDINHO(a)!)

Veja algumas curiosidades sobre as referências a cultura africana no filme.

 

Os pratos de lábios das tribos Mursi e Surma

Os pratos ou discos de lábios são uma forma de modificação cerimonial do corpo. Enquanto muitas culturas os usam, eles são mais conhecidos pelas tribos Surma e Mursi na Etiópia.

 

Chapéu Zulu

A rainha Ramonda usa uma touca distinta. É uma lembrança dos chapéus Zulu ou “Isicholos”. Os chapéus Zulu são tradicionalmente usados por mulheres casadas para celebrações cerimoniais.

 

As Dora Milaje foram inspiradas em exército de mulheres

Muitos dos trajes têm ornamentação única e futurista, cheios de detalhes. Estes foram feitos homenageando estilos do povo Maasai. O povo Maasai da África Oriental vive no sul do Quênia e norte da Tanzânia.

 

Máscara Ibo

Máscara Ibo. Em uma cena, Erik Killmonger usa uma máscara. As máscaras, conhecidas como Mgbedike, são distinguidas pelo tamanho grande e traços masculinos realçados. Elas são usados nos rituais dos Igbos e são projetadas para contrastar com as dançarinas mulheres, que levam traços mais femininos.

 

O cobertor Basotho

Em várias cenas, W’Kabi (Daniel Kaluuya) e outros são mostrados vestindo cobertores Basotho em torno de seus pescoços. Embora os cobertores sejam originalmente do povo do Lesoto, os desenhos são similares ao do povo Sesotho.

 

Anéis de pescoço dos Ndebele

Shuri e a Dora Milaje têm roupas com um colar proeminente. O povo Ndebele do Zimbábue e da África do Sul usam anéis de pescoço como parte de sua vestimenta tradicional e como um sinal de riqueza e status.

 

Muitos dos trajes têm um tom de terra vermelho distinto

Isto foi feito estudando as cores usadas pelo povo Himba do noroeste da Namíbia. O povo de Himba é conhecido por aplicar uma pasta ocre vermelha, conhecida como “otjize”, para sua pele e cabelo.

Forest Whitaker interpreta Shaman Zuri, o líder espiritual de Wakanda

Ele usa mantos ornamentais conhecidos como Agbada. Este é um dos nomes do manto de manga larga usado por homens e mulheres em grande parte da África Ocidental e no Norte da África.

 

Houve muita inspiração do povo Dogon

Eles vivem na região do planalto central do Mali, na África Ocidental.

 

Lenço do povo Tuareg

Vários personagens do filme usam lenços grandes cobrindo suas cabeças e rostos. Estes são semelhantes aos usados pelo povo Tuareg, que habita uma área no Norte e no Oeste da África.

 

Colares do povo Turkana

Outra tribo que inspirou o filme foi a do povo Turkana, que habita o território do Quênia.

 

Língua oficial

A língua oficial de Wakanda é a xhosa, falada por mais de 19 milhões pessoas na África Austral.

 

As marcas tribais

As marcas tribais ritualísticas de Michael B. Jordan, em seu peito e torso, assemelham-se a cicatrizes de tatuagens das tribos Mursi e Surma na Etiópia.

 

Dedicação e causa

Lupita começa o filme lutando pela liberdade de meninas escravizadas na Nigéria. A atriz aprendeu a falar Hausa para certas cenas do filme. Ela também treinou judô, jiu-jitsu, silat e artes marciais filipinas.

 

O cachecol Kente de T’Challa

Kente é um tipo de tecido de seda e algodão feito de tiras de pano entrelaçados e é nativo do povo de Akan, de Gana.

 

Profissionais envolvidas

Essas são as profissionais que passaram meses pesquisando e fazendo Wakanda ganhar vida. Ruth Carter, figurinista, e Hannah Beachler, designer de produção.

 

A maquiagem tribal é praticada em muitas tribos africanas

A maquiagem, muitas vezes na forma de pintura facial, é usada por muitas razões diferentes e pode significar muitas coisas, tais como a caça, razões religiosas e tradicionais, fins militares ou até para assustar um inimigo.

 

Penteados

“Pantera Negra” foi um filme de cabelo natural totalmente afrocêntrico. A inspiração veio desta coleção de penteados feita pelo fotógrafo nigeriano J. D. ‘ Okhai Ojeikere.

 

Curiosidades Mimeografadas da fanpage Um filme me Disse 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *