Lagoa Azul não é o Filme mais Reprisado na Sessão da Tarde!

Lagoa Azul não é o Filme mais Reprisado na Sessão da Tarde!

postado em: Mimeógrafo | 0

Se você está trabalhando agora vai lembrar com saudade da época em que as manhãs eram reservadas para as aulas e a tarde era inteira para aproveitar e viver a infância, sabendo que enquanto o sol não desaparecesse no horizonte e fosse hora de entrar para jantar vendo Jornal Nacional, a vida era incrivelmente dinâmica.

Dentre muitas brincadeiras da época, a televisão era um grande aparato de entretenimento. Sim, eram os anos 80 e a TV já tinha maior alcance nos lares fazendo parte da turma e entregando uma programação recheada de desenhos, séries e comerciais memoráveis.

E é nesta época que começa seu vasto arquivo cinematográfico com os filmes, especialmente, da Sessão da Tarde (trombetas!).

Nela você assistiu E.T, Um Tira da Pesada, Aracnofobia, Os Goonies, Curtindo a Vida Adoidado e, claro, Lagoa Azul!

Sim!! Aposto que você nem é capaz de opinar tecnicamente sobre a qualidade do filme pois que lhe vem à mente são aqueles jovens corpos loiros reluzentes sob o sol de uma ilha deserta experimento poeticamente os desejos e os perigos da vida e do amor. Ok, me empolguei.

Mas convenhamos, este filme foi um grande responsável pela nudez me nossas vidas, antes do WhatsApp e a banheira do Gugu!

É impossível falar em Sessão da Tarde e não lembrar de Lagoa Azul. Este deve ter sido um dos filmes mais reprisados neste horário, não é mesmo? Não!!

A Globo divulgou que o filme mais reprisado na Sessão da Tarde foi Ghost, do Outro lado da Vida. Lagoa Azul ficou em segundo.

O que isso significa? Nada!

Nossa devoção está inabalada com um dos melhores filmes de todos os tempos, quando mencionamos a pureza natural de jovens corpos exibidos com o toque de suspense de folhas de bananeiras em um cenário paradisíaco indicando, em nossas infâncias, que o amor era embalado pela trilha sonora de Basil Poledouris… Ok, me empolguei de novo!

Mas resolvi que era mérito fazer uma homenagem a este filme que fez parte da nossa adolescência.

A Verdade

A verdade é que o filme foi adaptado do romance de Henry De Vere Stacpoole de 1908 e que, na verdade, não era focava diretamente na vida dos primos. Pensado como uma trilogia, The Blue Lagoon, tinha a intensão de falar sobre os primos, mas, focar principalmente na cultura polinésia. Acontece que os corpos loiros e sem celulite encantaram (encantam), ainda mais a audiência.

 

Mais Velho que parece

Apesar da menção ser ao clássico de 1980, o livro já vinha inspirando versões cinematográficas desde os tempos em preto e branco. A primeira versão é de 1923 que inspirou uma segunda versão em 1949 e que inspirou a versão clássica de 1980. Ou seja, as décadas melhoraram a história. 😉

Realidade nua e crua

Não, não vou citar a nudez. Acontece que as locações do filme foram realizadas em uma ilha deserta em Fiji. E deserta mesmo! A ilha escolhida pelo diretor não tinha estradas, luz ou água potável. A equipe e os atores ficaram na ilha durante 5 meses vivendo em tendas.

Mais que um filme revelado

Durante o decorrer do filme, algumas vezes que mostram a natureza da ilha, vemos um iguana. Sim, uma bonitinha iguana que, apensar de sua beleza, passa despercebida. Não para um repitologo que foi assistir ao filme no cinema e, ao ver a Iguana, não a reconheceu. Não que eles fossam amigos, acontece que esta espécie do réptil ainda não havia catalogada. Ou seja, o clássico filme da Sessão da Tarde revelou para o mundo a Brooke Shields e um iguana.

Como explicar?

A grande verdade é que Lagoa Azul nunca foi um clássico. A crítica detesta o filme. Inclusive Brook Shields foi indicada como Pior Atriz na primeira edição do Framboesa de Ouro, uma premiação às avessas do Oscar. Mas acontece que simplesmente uma legião de pessoas foi assistir ao filme no ano de sua estreia levando-o a ser o filme mais assistido em 1980 nos Estados Unidos e faturando 58 milhões de dólares.

Um segundo lugar com cara de primeiro

O que motivou este post foi o fato do filme Lagoa Azul não ser o primeiro filme mais reprisado na Sessão da Tarde.

Ficou em segundo lugar perdendo a liderança por 05 exibições á mais de Ghost, que teve 25 contra 20 repetições no horário da tarde da televisão brasileira.

Se estou chateado? Não. Ghost tem cena lindas como o vaso de barro artesanal e Patrick Swayze atravessando os trens do metro em movimento. Mas acontece que Lagoa Azul foi o filme que nos entregou a ingenuidade de viver uma grande paixão em meio ao caos e integrado à natureza, destacando que para o amor e a fantasia não existe limites.

Ah, desta vez não me empolguei tanto. 😉

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *