Corpo Fechado, Fragmentado, Vidro (saiu o Trailer)

Corpo Fechado, Fragmentado, Vidro (saiu o Trailer)

postado em: Mãe, eu que fiz! | 0

M. Night Shyamalan é um diretor que faz você garantir seu ingresso ao cinema até o útlmo momento. Essa ideia de sair antes do filmes acabar ou mexer no celular da metade para ofim, antes do ápice, é burrice. E se você assistiu Corpo Fechado e Fragmentado, chegou a hora de esperar Vidro (Glass).

Isso porque o filme é o fim da trilogia proposta pelo diretor.

Quem?

M. Night Shyamalan é um diretor que gosta de pegar seus sentimentos mais menosprezados, como tensão e stress, mastiga-los, digeri-los e regurgita-los na tela à sua frente. Com uma habilidade especial para criar tensão, Shyamalan é protagonista de uma casta de poucos cineastas que possuem essa capacidade de estabelecer um clima tenso na tela.

Habitualmente seus filmes possuem uma reviravolta no final. Levando o expectador pela mão confiante durante todo o filme e jogando-o no abismo da surpresa ao fim. Foi assim com O Sexto Sentido (1999), quando o diretor mostrou seu talento para deleite de Hollywood.

Corpo Fechado

O próximo filme, de 2000, que dá início a trilogia mencionada no início deste artigo. Acompanha a receita de surpreender ao fim e de prender a respiração de quem assiste.

Buscando uma narração fantásticas, a história trata de David Dunn (Bruce Willis), um homem infeliz com sua vida e profissão de segurança de estádio que sofre um terrível acidente de trem. Ao tornar-se o único sobrevivente deste descarrilamento, e sem nenhum arranhão, chama a atenção de Elijah Price (Samuel L. Jackson), que é literalmente um homem frágil: seus ossos quebram-se constantemente.

A estanha relação de ambos gera descobertas incríveis. Do início ao fim. Do início mesmo: a cena de abertura é uma tomada única do nascimento de uma criança no interior de uma loja de departamentos.

Naftalina corpo-fechado

Fragmentado

Seguindo a mesma linha de tensão, mas não explorando sua reviravolta, Fragmentado (2016), é, acima de tudo, uma homenagem à interpretação. James McAvoy está brilhante no papel de  Kevin, um homem com múltiplas personalidades, que sequestra 3 adolescentes e as mantém em cativeiro.

O uso de um substrato psicológico e do ambiente claustrofóbico da clausura, geram tensão na plateia. Aqui, Shyamalan ainda demonstra seu fino trato com a sétima arte não explorando de forma rasa esteriótipos de bullyng e perseguição social, explorando a vida de Kevin e Casey, uma das sequestradas.

Uma obra que vale ser vista e revista.

Naftalina Fragmentado

Vidro (Glass)

Para a trilogia se completar, Shyamalan unse as pontas da vida de seus “sper Heóris”.

Vidro vai contar a perseguição de David Dunn (Bruce Willis) a Kevin (James McAvoy), o homem cujo transtorno de múltiplas identidades o transformou na perigosa criatura conhecida como A Besta. Em uma série de encontros cada vez mais intensos, Dunn descobrirá que seu antigo inimigo, Elijah Price (Samuel L. Jackson), o Sr. Vidro, guarda segredos cruciais para as vidas dos envolvidos no caso. Anya Taylor-Joy, que deu voda a Casey em de Fragmentado, também retorna ao universo como Casey Cooke.

O trailer de Vidro foi divulgado durante um painel na Comic Con San Diego, na última semana. A previsão de estreia é 17 de janeiro de 2019.

Que o play deixe que o trailer fale por si.

Se você gosta de filmes densos, já assistiu Sob a Pele do Lobo?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *